quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Vamos brincar com o frio

Têm vindo a ser dinamizadas, pelos enfermeiros da UCCSeixal, sessões de sensibilização cujo tema é "Vamos brincar com o frio". Esta atividade destinada aos alunos do pré-escolar pretende, de forma lúdica, alertar os mais pequenos para o tipo de alimentação, qual o vestuário adequado à época e outros cuidados a ter com o frio.
No final, todos cantaram e mimaram a música "Chegou o Inverno".




Exposição - "Vamos Proteger a Natureza"



      Os alunos do 5º ano tomaram consciência na disciplina de Ciências Naturais, que os comportamentos do Homem, muitas vezes inconscientes, estão a destruir habitats naturais, comprometendo a sobrevivência de espécies neles existentes e podendo mesmo conduzi-las à extinção.
     Com os seus trabalhos, estes alunos pretendem sensibilizar toda a comunidade escolar para a importância de se explorarem os recursos naturais com bom senso, de forma sustentável, procurando proteger a rica biodiversidade do nosso planeta.                        


                                                                            Nazaré Carvalho

Exposição - “A Fada que partiu a asa"



     Na sequência do projecto Mundos de Vida (Dia do Pijama) foi trabalhado no primeiro período, na UAEM o livro “A Fada partiu a Asa”.
        “A partir de duas histórias, uma de fadas e outra sobre um relógio de cuco, contadas pela avó Mimosa, descobrem que em cada família há, afinal, uma fada-boa e cinco fadas-ajudantes que apoiam os pais dos meninos a crescerem bem-educados.
        Começa então uma corrida contra o tempo, na qual participam, não apenas fadas e meninos, mas um livro secreto, cheiros maravilhosos que chegam de repente ou uma ave negra que tudo faz para as crianças se portarem mal…”
      Da história, ao reconhecimento das personagens, à dramatização, aos ateliers de expressão plástica, foram vários os trabalhos preconizados pelos alunos alusivos a esta narrativa, cujo tema lhes é tão familiar

   Do trabalho desenvolvido à concretização da exposição Na Galeria Pedro de Sousa em articulação com o Centro de Recursos Educativos Paulo Taborda/Biblioteca foi um pequeno passo que permitiu a divulgação na comunidade escolar dos trabalhos elaborados pelos alunos da Unidade de Multideficiência.
Selma Casola e Carla Baltazar




terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Histórias com Chapéu



Hoje contamos com a presença da mãe do Gonçalo e do Gustavo, do 1ºA e 1ºB respetivamente, na nossa biblioteca escolar.
A Galinha Ruiva foi a história escolhida para mais umas Histórias com Chapéu. A partir deste engraçado conto infantil exploraram-se valores como a colaboração e a responsabilização, junto dos alunos.

  

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Turmas amigas.com

O projeto Turmas amigas.com tem vindo a realizar-se desde o início do ano letivo.
Duas turmas do mesmo agrupamento mas de escolas diferentes, uma de 1º ciclo e outra de 2º ciclo têm, ao longo dos meses, trocado correspondência através de e-mail.
Até ao momento, esta iniciativa, tem sido muito bem recebida pelos alunos e professores participantes, sendo um sucesso.




sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Clube de Leitura

A primeira sessão d'O Clube de Leitura teve lugar na biblioteca e contou com a participação da Joana, Joana do Mar e da Diana que apresentaram à turma o livro "Marley, um Natal desastrado", do autor John Grogan. Muito entusiasmadas, explicaram a escolha do livro, apresentaram os excertos mais divertidos e as ilustrações preferidas.
Obrigada pela participação e contamos com mais colaborações na próxima sessão do Clube de Leitura.



segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Receitas de Ano Novo


Resultado de imagem para felicidade amizade no google
   
    Os alunos do 7.º A, B, C e E iniciaram este ano de 2017 com propostas de receitas para o Novo Ano, na disciplina de Português. Aproveitando o poema de Carlos Drummond de Andrade, os alunos deixam-nos as suas mensagens e votos para um Ano mais justo e equilibrado, para um Ano realmente NOVO!
        Votos de um Ano Novo FANTÁSTICO!

Professora Sofia Venceslau

«Receita de Ano Novo» - 7.º A
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de ódios, mas sim de amor e amizade,
não precisa de vaidade, mas sim de alegria!
Não precisa de dinheiro para ser feliz.
Não precisa de tristezas a atrapalhar o seu dia
nem de confusões a escurecer o seu mundo!
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de sonhar , acreditar e arriscar,
tem de ter coragem para enfrentar a vida, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

«Receita de Ano Novo» – 7.º B
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de sorte, pois cada um faz a sua sorte;
não precisa de se isolar das outras pessoas para ter paz,
para acreditar que consegue!
Não precisa de diferenças sociais (racismos, homossexualidade, …)
nem de indiferenças,
para se sentir respeitado.
Não precisa de levantar a voz para se fazer ouvir
nem de levantar a mão para impor justiça!
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de semear AMOR, FELICIDADE, PAZ, HARMONIA, SAÚDE para colher UM MUNDO MELHOR,
tem de fazer acontecer o que se quer, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

«Receita de Ano Novo» – 7.º C
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de rancor, rivalidades
para conviver com os outros;
não precisa de dinheiro, de falsas amizades
para ser mais feliz!
Não precisa de maldades
para construir um mundo melhor!
Não precisa de se calar para agradar os outros
nem de dias coloridos para ver o sol…
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de ser feliz e esquecer os problemas;
tem de se erguer sempre que cair, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

«Receita de Ano Novo» – 7.º E
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de ofensas e maltratos,
não precisa muitos amigos para ser feliz.
Não precisa de rios de dinheiro para ser alguém na vida.
Não precisa de mentiras que nos enganam todos os dias
nem verdades que nos fazem maldades.
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de mudar de atitude para ser mais ativo, autónomo,
tem de arregaçar as mangas para ser feliz, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade, Discurso da Primavera e Algumas Sombras, Ed. Record  (adaptado)


Imagens in:  https://br.pinterest.com/pin/

TOP 10 - Frequência de Turmas na Biblioteca

FREQUÊNCIA DE ALUNOS NA BIBLIOTECA/CREPT

2.º CICLO - 1.º PERÍODO

Resultado de imagem para top 10 no google
1.º - 5.ºE – 681
2.º - 5.ºL – 612
3.º - 5.ºB – 568
4.º - 5.ºH – 566
5.º - 5.ºF – 565
6.º - 6.ºJ – 548
7.º - 6.ºL – 521
8.º - 5.ºG – 518
9.º - 5.ºA – 515
10.º - 5.ºI – 484 

FREQUÊNCIA DE ALUNOS NA BIBLIOTECA/CREPT

3.º CICLO - 1.º PERÍODO

Imagem relacionada
1.º - 7.ºD – 954
2.º - 7.ºE – 653
3.º - 7.ºa – 367
4.º - 8.ºD – 210
5.º - 9.ºC – 185
6.º - 9.ºB – 127
7.º - 7.ºC – 121
8.º - 8.ºC – 111
9.º - 9.ºA – 63
10.º - 8.ºA – 57 

Parabéns!


    Os nossos alunos estão de 

Resultado de imagem para felicitações animated gif no google
          Ao longo do 1.º período, os alunos utilizaram 12.058 vezes a BIBLIOTECA/CREPT.

Realizaram:
6.972 TRABALHOS/PESQUISAS

4.137 ATIVIDADES de LAZER

300 LEITURAS

279 REQUISIÇÕES de MATERIAIS


sábado, 7 de janeiro de 2017

Presépio Científico

      
     Os alunos criaram um Presépio Científico, utilizando materiais que utilizam nas aulas de Ciências, dando-o a conhecer à comunidade educativa, no espaço da Biblioteca.
 

sábado, 24 de dezembro de 2016

BOAS FESTAS!

Exposição - "O que pensamos, gostamos e sentimos..."


     Está patente na Galeria Pedro de Sousa, uma exposição realizada pelos alunos que frequentam a Aula de Artes. 

  
      Sob a orientação da professora Cláudia Mestre, dois grupos de alunos, de turmas e anos letivos diferentes, apresentam os trabalhos que realizaram ao longo do 1.º período nos quais utilizaram as técnicas do lápis de grafite, do lápis de cor e do lápis de cera, sobre diferentes tipos de papéis.   


 

       A exposição aborda as seguintes temáticas: "O que pensamos, gostamos e sentimos", "Desenhos Automáticos", "Desenhos de observação" e "Desenhos de Natal".  
MJA