segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Mohamed




Resultado de imagem para alunos  na sala de aula

Certo dia,
Um menino refugiado,
Chegou a um país desconhecido.
Trazia,
Na sua cabeça,
O que parecia um pano enrolado,
E sentia-se perdido,
Tendo a sua Terra Natal abandonado.

A língua não lhe era familiar
E dormia em qualquer lado.
Andou, andou…
Até que descobriu um lugar mágico:
Ouviu uma mulher que falava docemente,
E lobrigou uma dezena de meninos e de meninas
Que a escutavam.
Parecia uma família:
Uma menina que escrevia,
Outro que Lia,
E um outro que redigia.
Então, pensou:
«Quero aprender a ler e a escrever,
Tanto conhecimento far-me-á crescer.»

O sonho tornou-se realidade:
A professora o adotou
E muito lhe ensinou.
Hoje, já adulto,
Mohamed é muito feliz,
Recordando sempre a escolinha que o acolheu,
Onde tanto aprendeu,
Valores humanos que nunca se esqueceu.

Cristina Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário