domingo, 29 de julho de 2012

EXPOSIÇÃO - “À DESCOBERTA DO BELO NA COZINHA”


Entre 30 de maio e 4 de junho, esteve patente na Galeria Pedro de Sousa uma mostra de trabalhos de alunos do 7º e 8º anos, realizados na disciplina de Educação Visual, sob a orientação da professora Sofia Ré. 
Os trabalhos do 7º ano resultam do desenvolvimento da unidade didática “Masterchef do desenho” nas turmas B, C, D, E e F, onde se pretendia explorar o ponto e a linha como elementos estruturantes da forma. O desafio lançado aos alunos foi o de encontrarem na cozinha um utensílio que considerassem interessante para desenhar. Cada aluno teve então de representar esse utensílio apenas com recurso ao ponto, ou à linha, explorando com caneta de feltro a diversidade gráfica e plástica destes elementos.


Da mesma forma, os alunos do 8º ano das turmas A, B, C e D, foram confrontados com referentes para desenhar que facilmente podemos encontrar na gaveta do frigorífico ou na fruteira. A unidade didática que deu corpo a esta atividade designava-se “A perceção e a forma”, pois pretendia tomar o desenho de observação como ponto de confrontação entre o que vemos e o que realmente está à nossa frente, detetando os vícios e preconceitos no nosso olhar, e assim os contrariar. Como esta unidade se estendeu no tempo, a professora optou por fornecer aos alunos frutas e legumes de plástico com alto realismo nas cores, escala e texturas. 

Num primeiro no momento, estruturou-se a forma e exploraram-se os valores de claro-escuro, num desenho realizado exclusivamente a grafite. Num segundo momento, e tendo outro par de legumes/frutas como referente, exploraram-se os valores cromáticos da forma, fazendo uso da mistura subtrativa de cores através da pintura com lápis de cor.

Ambas as unidades didáticas tiveram como propósito a ideia de que o Belo, ou um motivo interessante para se desenhar, podem ser encontrados nos lugares mais inusitados, como a despensa ou gaveta dos utensílios de cozinha.


A apresentação dos trabalhos na exposição joga com as perceções da forma através da utilização de grandes blocos de cor de papel celofane, dispostos sob ou sobre os desenhos, em que a estratégia de velar, mais do que interferir, recria o desenho inicial adicionando-lhe um novo cambiante.
Professora Sofia Ré


Sem comentários:

Enviar um comentário