segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Receitas de Ano Novo


Resultado de imagem para felicidade amizade no google
   
    Os alunos do 7.º A, B, C e E iniciaram este ano de 2017 com propostas de receitas para o Novo Ano, na disciplina de Português. Aproveitando o poema de Carlos Drummond de Andrade, os alunos deixam-nos as suas mensagens e votos para um Ano mais justo e equilibrado, para um Ano realmente NOVO!
        Votos de um Ano Novo FANTÁSTICO!

Professora Sofia Venceslau

«Receita de Ano Novo» - 7.º A
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de ódios, mas sim de amor e amizade,
não precisa de vaidade, mas sim de alegria!
Não precisa de dinheiro para ser feliz.
Não precisa de tristezas a atrapalhar o seu dia
nem de confusões a escurecer o seu mundo!
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de sonhar , acreditar e arriscar,
tem de ter coragem para enfrentar a vida, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

«Receita de Ano Novo» – 7.º B
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de sorte, pois cada um faz a sua sorte;
não precisa de se isolar das outras pessoas para ter paz,
para acreditar que consegue!
Não precisa de diferenças sociais (racismos, homossexualidade, …)
nem de indiferenças,
para se sentir respeitado.
Não precisa de levantar a voz para se fazer ouvir
nem de levantar a mão para impor justiça!
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de semear AMOR, FELICIDADE, PAZ, HARMONIA, SAÚDE para colher UM MUNDO MELHOR,
tem de fazer acontecer o que se quer, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

«Receita de Ano Novo» – 7.º C
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de rancor, rivalidades
para conviver com os outros;
não precisa de dinheiro, de falsas amizades
para ser mais feliz!
Não precisa de maldades
para construir um mundo melhor!
Não precisa de se calar para agradar os outros
nem de dias coloridos para ver o sol…
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de ser feliz e esquecer os problemas;
tem de se erguer sempre que cair, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

«Receita de Ano Novo» – 7.º E
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa de ofensas e maltratos,
não precisa muitos amigos para ser feliz.
Não precisa de rios de dinheiro para ser alguém na vida.
Não precisa de mentiras que nos enganam todos os dias
nem verdades que nos fazem maldades.
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de mudar de atitude para ser mais ativo, autónomo,
tem de arregaçar as mangas para ser feliz, o que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade, Discurso da Primavera e Algumas Sombras, Ed. Record  (adaptado)


Imagens in:  https://br.pinterest.com/pin/

Sem comentários:

Enviar um comentário