quarta-feira, 25 de maio de 2016

Poesia "ANACONDA"





Ó anaconda,
Como és tão comilona!
Tens escamas verdinhas
E manchas pretinhas.

Tens um corpo longo,
Mais parece que vens do Congo.
A tua forma de rastejar
Consegues qualquer um enganar.

És tão linda e esplendorosa,
Viscosa e perigosa.
Ao teu lado,
                                            Não vou passar,
                                             Senão apertadinha vou ficar.

                                             Tua amiga
                                             Não posso ser
                                              Pois, se o for,
                                              Não vou viver.
                                               Engoles tudo à tua frente,
                                                   Incluindo gente.
Leinice Andrade, 6ºC

Sem comentários:

Enviar um comentário